Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \26\UTC 2010

O Santos não é um time

Pela primeira vez vi uma partida desse Santos. Depois de muito estardalhaço sobre o time, sentei no sofá para conferir. Sentei no sofá torcendo para o Santos. Afinal, muito se tem escrito sobre o rumo que o futebol pode tomar se o Barça perder a Liga dos Campeões e o Campeonato Espanhol e se o Santos não conquistar o Paulista e a Copa do Brasil. Na minha cabeça, imagino um futuro com times almejando, pelo menos, um jogo como o desses dois. Quase como uma mini-alteração do passado que sagrasse o Brasil campeão em 1982. (mais…)

Read Full Post »

Mudar de novo?

Mesmo duas semanas depois do título brasileiro, me incomodava ver alguém trajando a camisa rubro-negra. Não só porque me lembrava a surpreendente conquista do Flamengo, que poderia ter sido do meu time. Me incomodava ver aquela pessoa se portando naturalmente, como se nada tivesse acontecido. Um desavisado, melhor, um extra-terrestre, pensaria que o Flamengo venceu um jogo no fim de semana. Era incongruente ser flamenguista, naquele contexto – campeão brasileiro após dezessete anos – e não estar pulando e gritando como se um gol acontecesse a cada milésimo de segundo, no lugar que fosse: no metrô, na sala de aula, no restaurante, no supermercado. Compreendi, sob outro ângulo, que a vida continua. (mais…)

Read Full Post »

Muito se fala na fuga de jogadores das Américas para Europa, mas depois desses dados fornecidos é algo compreensível. A Maior e mais importante Liga da América Latina paga valores tão baixos, que alguns times quase pagam para ir jogar em outros países.

Um torneio tão importante como a Libertadores tinha que incentivar aos clubes a participar e pagar valores mais altos, tornando a competição algo de maior valor ainda.

libertadores2008menu

Na liga dos campeões para disputar a fase de grupos, cada clube recebe 3,8 milhões de euros (R$ 8,9 milhões) de cara, mais 550 mil euros por partida disputada, fora bônus 400 mil euros por empate e 800 mil euros por vitória, a fase preliminar, um simples mata-mata, recebem 2,2 milhões de euros (R$ 5,1 milhões) cada, quase chegando ao pagamento máximo da Conmebol.

A valorização de jogadores dentro do nosso continente é muito baixa, um cenário que tem mudado aos poucos, principalmente no Brasil, repatriando jogadores que foram para fora, Fred, Adriano, Vagner Love, Robinho, Roberto Carlos e Ronaldo Fenômeno entre outros, mas se as nossas principais competições não aumentarem os valores pagos aos clubes que por méritos chegam a competição, essa tarefa se torna cada vez mais difícil, e clubes como os Argentinos que passam por uma pesada crise não conseguiram voltar ao patamar de antes(Argentina possui 22 títulos na Libertadores).

Via: Lance NET!

Read Full Post »

A força do pensamento

O lance era o seguinte: falta na entrada da grande área, pelo lado direito; ideal para um canhoto cobrar. Wagner não estava em campo. Jadílson foi pra bola. Todos os olhares do estádio esperando o lance. As típicas palmas gradativamente aceleradas começaram. E a bola atingiu carinhosamente o travessão, bem perto do poste esquerdo do goleiro, e voltou para a pequena área. Então, dou-me conta que a força do pensamento não é capaz de interferir imediatamente na realidade. Pois, caso fosse, a cabeçada do Fabrício com o goleiro deitado no canto direito teria culminado em gol: cerca de vinte mil pessoas fazendo força com a mente e literalmente vendo ela balançar as redes não foram capazes de alterar o percurso da bola pra dentro da meta. O jogo continuou 0x0. Foram precisos cerca de dez minutos para que resultado de todo aquele empenho transcendental viesse à tona. O grande Elicarlos, recém participante da partida, fez o gol previsto e loucamente almejado naquela cobrança de falta. Dei-me conta: claro, o pensamento é forte o bastante para intervir na realidade. E essa intervenção sempre acontece com um certo atraso. Não é à toa que os poetas e filósofos parecem melhores algum tempo depois de mortos.

Read Full Post »

Ricardo Teixeira nunca foi um grande pensador. Eu, pelo menos, não me lembro de uma grande reflexão ou um pensamento genial feita pelo dono do futebol brasileiro. Porém, com o fim da eleição do Clube dos 13 e a derrota de seu candidato, Kléber Leite, as ações retaliativas do presidente da CBF acabaram por derrubar uma famosa corrente filosófica: O Humanitismo.

(mais…)

Read Full Post »

Muito se fala nas comemorações de futebol, dancinha, …eitions, imitando animais, poses de heróis, guerrilheiros, pedido de silêncio, peixinho, balançar um bebê, tirar a camisa.

Como todos sabem tirar a camisa por completo lhe rende um cartão amarelo, breve levantada na camisa para mostrar uma mensagem de uma camisa por baixo também é algo comum, Rocío Torres jogadora do Bueu, no jogo contra o Tomiño válido pela taça da Galiza de Futebol Feminino, foi comemorar na torcida adversária tirando a camisa, qual a frase ofensiva estava por baixo?

Para comemoração de uns e enfurecimento de outros, nenhuma camiseta por baixo, somente seus seios a mostra, o que deu um toque ofensivo, acabou em pancadaria generalizada, que sobrou para jogadora.

Rocío-e-Veronica-300x197

Se ficar mesmo caracterizado que Rocío agiu com “atentado à dignidade e decoro esportivo”, a atleta pode pegar de um mês a dois anos de suspensão e uma multa que varia de 602 a 3.200 euros (em Reais de 1.431,00 a 7.609,00).

E você o que acha? Direitos iguais ou mostrar os seios para torcida é uma atitude ofensiva?

Via: FPM

Read Full Post »

Cruzeiro > Real Madrid

É o que diz o novo ranking da IFFHS. O clube mineiro subiu duas posições em relação à lista anterior. Pulou de oitavo para sexto lugar. De acordo com o ranking da IFFHS, o Cruzeiro é o sexto melhor time do mundo, contando os últimos 365 dias.

Melhor que Arsenal, Inter de Milão, Real Madrid, Milan, Liverpool. Se a formiga é o animal mais forte do mundo, proporcionalmente, não é tão absurda a colocação do Cruzeiro. Sequer a do Estudiantes, segundo lugar.

Sempre inusitado e aguardado é o duelo entre a formiga e o elefante que acontece toda vez  no começo de dezembro, sob a rubrica da FIFA, a mesma que reconhece o ranking supracitado. O confronto geralmente revela que a discrepância não é tão grande quanto imaginam alguns. Nem tão desprezível quanto consideram outros.

No mais, é sempre prazeroso ver seu time no topo de uma classificação mundial. Critérios por demais questionáveis não anulam todo contentamento. Mas um prazer quase desprezível se comparado a outros. Por exemplo: ver o Kléber aplicar um drible da vaca, de letra, no meio de dois jogadores do Velez que o encurralavam na linha lateral; como pano de fundo, uma vitória maiúscula numa partida decisiva.

Sem dúvida que aquele Cruzeiro bateria o Real Madrid. O Barcelona já não sei. Afinal, o time catalão é o primeiro do ranking da IFFHS. Disparado.

Situação distinta é a do campeonato espanhol. O Real é líder e tenta disparar no jogo de amanhã, contra o Barcelona. Mesmo com uma queda pelo time catalão, farei como uma amiga, desentendida de futebol, que diz torcer para a bola.

Read Full Post »

Older Posts »