Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Campeonato Brasileiro’ Category

Ontem o Cruzeiro perdeu para o Ceará com um gol de Lopes. Lopes, ao leitor esquecido, pode não ser um nome familiar, mas o herói de jogo de ontem já foi uma promessa de craque, um novo Rivaldo “o cara” do futebol brasileiro.

Mas aí caiu sobre o “craque” em questão aquilo é o câncer do jogador de futebol moderno:

A marra.

(mais…)

Anúncios

Read Full Post »

Ricardo Teixeira nunca foi um grande pensador. Eu, pelo menos, não me lembro de uma grande reflexão ou um pensamento genial feita pelo dono do futebol brasileiro. Porém, com o fim da eleição do Clube dos 13 e a derrota de seu candidato, Kléber Leite, as ações retaliativas do presidente da CBF acabaram por derrubar uma famosa corrente filosófica: O Humanitismo.

(mais…)

Read Full Post »

Vamos ser sinceros, há vários meses, quando o Andrade assumiu, ainda que interinamente, o Flamengo, quem acreditaria que ele poderia levar o time ao título brasileiro? Quem apostaria que o “ex-jogador” Dejan Petković seria capaz de jogar uma partida completa e digo mais, virando o maestro da equipe? Quantas pessoas viram a contratação do Adriano como uma jogada de marketing, já que ele não estava feliz ao ser um profissional?

Quando o Flamengo acenou como um candidato real a campeão brasileiro de 2009, muitos jornalistas temiam que o título seria uma premiação a desorganização, ao amadorismo e a tudo mais que existe de pior no futebol. Mas sejamos sinceros, talvez eles tenham mesmo razão.

No meio de um tumultuado processo político, sem um centro de treinamento decente, até pouco tempo com salários atrasados e devendo milhões de dólares a Deus e o mundo, talvez o Flamengo não merecesse mesmo esse campeonato. Talvez apenas os clubes organizados devessem ser campeões, porém, o futebol felizmente é feito do imponderado, é feito de raça e é feito de equipes que sabem aproveitar seu momento e a equipe da Gávea soube fazer isso, soube agarra com unhas e dentes um campeonato que diversos outros clubes bem estruturados não quiseram ganhar.

Mas se a vitória rubro-negra merece um rótulo, acho que esse é o de “O título da humildade”. A humildade do seu principal jogador que anda de chinelo pela favela, a humildade de uma equipe formada por Ronaldos Angelins, Airtons e Brunos Mezengas, a humildade de seus milhões de torcedores que vivem em situação de vida pior que a aceitável e a humildade de seu treinador que ao longo das rodadas preferiu tratar bem os jornalista do que falar mais do que devia e se autoproclamar o melhor do mundo.

Andrade inclusive que tornou-se o primeiro técnico negro a ser campeão brasileiro e se tinha uma pessoal que merecia levar o caneco, essa era o Tromba. Sujeito de poucas palavras, que construiu sua carreira profissional dentro do clube e mesmo assim era tratado sem o devido respeito.

Remanescente daquela geração de ouro que conseguiu conquistar tudo o que era possível, Andrade consegue mostrar como técnico aquilo que fez dentro de campo: serenidade, inteligência e trabalhar sem chamar os holofotes para si. Um homem que destoa dos demais em sua profissão pois como técnico não demonstra se achar mais importante que os jogadores e conseguiu fazer com que seus atletas dessem um pouco mais do que de costume.

Alguns tentarão desmerecer a façanha flamenguista argumentando ainda que esse foi o pior campeão dos pontos corridos ou que tivemos a vida facilitada pelos rivais na reta final, mas o fato é que somos campeões brasileiros depois de longos e inglórios 17 anos e como sabiamente disse Lamartine Babo ao compor o lindo hino rubro-negro, “Eu teria um desgosto profundo,/Se faltasse o Flamengo no mundo.”

[Imagem via GloboEsporte.com]

Read Full Post »

Quando você joga futebol com os amigos, colegas da empresa, sempre tem aquele que quer falar mais alto, ou chega muito forte nas jogadas e por fim cabeça quente durante partidas de futebol é comum, acredito que nem jogadores de Rugby guentam uma pancadaria geral num campo de futebol, ainda mais quando são times rivais, a famosa briga entre Palmeiras x Corinthians mostra isso, ontem tivemos não uma mais duas brigas, a primeira foi no jogo Plameiras x Grêmio, em um lance ao fim do 1º tempo uma falha do Zagueiro Mauricio provocou irritação no Atacante Obina que começaram a discutir e trocar socos, os dois foram expulsos, o Palmeiras perde a chance de ser campeão, e os dois são demitidos pelo comportamento.  Na mesma Noite após histórica virada do Fluminense em cima do Cerro Porteño, os jogadores do Cerro Porteño perdendo a classificação partiram para cima de gandulas, comissão técnica do Fluminense, e se estendeu aos jogadores.

Algum tempo atrás tivemos o caso dentro do São Paulo de André Dias e Hugo,  se desentendem e ficam naquela posição de briga de galo, famosa no futebol de campo.

Dizer que nada está sendo feito? Bom antigamente não tinham punições tão severas, mas a cada dia que passa tais atitudes mancham a carreira do Jogador, além de ser passivo de punições na Justiça. Se isso é comportamento de profissional, bom acredito que eu deveria estar jogando na seleção por ser exemplo de Jogador que respeita Fair Play, e em vez da briga só fica agitando, cada um tem uma função diferente não é mesmo?

Read Full Post »

chorando

A semana começa, como de costume, com uma das instituições mais tradicionais do povo brasileiro:

O Chororô.

(mais…)

Read Full Post »

fabio_costas

Alguém, muito próximo mesmo, havia avisado. Não escutei. Quando sugeri que a superioridade do Cruzeiro frente ao Atlético – lembremos: na época, onze jogos, dez vitórias celestes e um empate, mais dois placares de cinco a zero nas duas últimas finais do Campeonato Mineiro – só poderia ser explicada por um castigo dos céus, tinha em mente os castigos que transbordam nas tragédias gregas. (mais…)

Read Full Post »

Em 1984 o Fluminense comemorava o seu primeiro campeonato brasileiro já no final da chamada “Máquina Tricolor”. No ano seguinte o clube ganharia mais um estadual e se tornaria tricampeão carioca.

(mais…)

Read Full Post »

Older Posts »